A Organização de Proteção às Abelhas Bee or not to Be é uma associação civil brasileira, sem fins lucrativos, de caráter socioambientalista, que tem por finalidade apoiar e desenvolver ações para a defesa, elevação e manutenção da vida de todas as espécies de abelhas. A ONG “BEE OR NOT TO BE” elabora e executa projetos, publicações, pesquisas, consultorias, campanhas e eventos relacionados à causa da proteção às abelhas, visando a produção e disseminação de conhecimento especializado, a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, o estimulo e suporte à atividade de criação de abelhas (apicultura e meliponicultura), o apoio a lideranças e organizações que investiguem, combatam e divulguem as causas do desaparecimento das abelhas no Brasil e na América Latina.


PORQUE PROTEGER AS ABELHAS? As abelhas são os maiores polinizadores do planeta. Estão intimamente relacionadas ao ciclo de perpetuação de mais de 85% das plantas com flores das matas, florestas e áreas verdes, conferindo importante equilíbrio aos ecossistemas. Também as abelhas são responsáveis pela polinização, em algum nível, de quase 70% das culturas agrícolas, garantindo não só a ampliação da produtividade no campo, como também a melhoria na qualidade de frutos e sementes. Estima-se que 1/3 de todos os alimentos que chegam às nossas mesas sejam oriundos dos serviços ecossistêmicos de polinização, os quais representam, financeiramente, 10% do valor do PIB Agrícola – ou, US$ 200 bi/ano no Mundo, segundo a FAO.


O Brasil possui a maior biodiversidade de abelhas do Planeta: são cerca de 3.000 espécies, entre abelhas nativas, solitárias e com ferrão, que diariamente visitam as flores e perpetuam, harmônica e gratuitamente, a vida de milhares de espécies de plantas. NOSSOS PRINCIPAIS PROJETOS: - Campanha "Sem Abelha, Sem Alimento" - Projeto Bee Alert - Caderno de Educação Ambiental "Sem Abelha, Sem Alimento" - Programa Empresa Amiga das Abelhas - Projeto Cidade Amiga da Abelhas SOBRE SEU IDEALIZADOR Prof. Dr. Lionel Segui Gonçalves Professor Titular aposentado da USP-RP, professor visitante da UFERSA-RN, especialista em genética de abelhas, membro da Academia Brasileira de Ciências, ex-presidente da Comissão Científica de Confederação Brasileira de Apicultura, membro da Comissão Internacional de Biologia da APIMONDIA e incentivador da apicultura e meliponicultura brasileira.


SAIBA MAIS:

Site institucional: www.beeornottobe.com.br

Site da campanha: www.semabelhasemalimento.com.br